O Congresso Internacional Povos Indígenas da América Latina (CIPIAL) reúne pesquisadores indígenas e não indígenas de diversas áreas do conhecimento (a exemplo da agronomia, antropologia, biologia, educação, geografia, história, linguística dentre outras), para o intercâmbio de ideias e estudos, a discussão sobre diferentes epistemologias, abordagens teóricas e metodológicas, além de experiências de Investigação Ação Participativa (IAP) junto a povos indígenas da América Latina. O Congresso oferece uma oportunidade para que sejam divulgados resultados de pesquisa, identificadas as necessidades de composições disciplinares, interdisciplinares e multidisciplinares, bem como para que se realizem propostas e se imaginem novos campos de investigação e reflexão sobre a prática profissional, do passado, do presente e do futuro, junto a povos indígenas. O CIPIAL procura fortalecer o intercâmbio e as relações de cooperação em rede entre pesquisadores de diversas partes da América Latina e de outros países do mundo sobre a(s) história(s) e realidade(s) indígenas nesse continente. Assim, pretende ultrapassar limites disciplinares e fronteiras nacionais, além de promover diálogos interculturais e uma perspectiva comparativa sobre processos (históricos e contemporâneos) relativos aos povos indígenas na América Latina. Visa também a estimular o debate sobre questões ético-políticas envolvidas na produção de conhecimento sobre e/ou junto a povos indígenas, bem como visibilizar, fortalecer e refletir sobre a emergência de intelectuais indígenas no campo acadêmico. A primeira edição do congresso foi realizada em 2013, em Oaxaca, no México. A segunda ocorreu em 2016, na cidade de Santa Rosa, na Argentina. O 3o CIPIAL será realizado nos dias 3 a 5 de julho de 2019, em Brasília – DF, Brasil, com o tema central “Trajetórias, narrativas e epistemologias plurais, desafios comuns”.

Edições Anteriores

I CIPIAL | 2013 Oaxaca, México

II CIPIAL | 2016 Santa Rosa, Argentina