O 3º CIPIAL será organizado conforme os seguintes eixos temáticos:

História e memória

Povos indígenas e políticas indigenistas: diferentes abordagens historiográficas. História indígena e etnohistória. Pluralização de narrativas históricas. Narrativas autobiográficas. Memórias subterrâneas e memórias dissidentes. Novas epistemologias em narrativas indígenas. Procedimentos metodológicos na história oral produzida por pesquisadores indígenas. Problemáticas metodológicas e de fontes. História de conflitos interétnicos. Memória coletiva e subjetividades ameríndias. Memória/História e suas interseccionalidades.

Política, cidadania e direitos indígenas

Pluralismo jurídico e pluralismo bioético. Povos indígenas e fronteiras nacionais. Direitos originários e consuetudinários. Direitos sociais: humanos e fundamentais. Direitos difusos e coletivos. Controle social e políticas públicas. Associações e organizações indígenas. Autonomia e autogestão. Partidos políticos, participação e representação política indígena. Administração pública e política públicas para povos indígenas.

Sociedade, ambiente e sustentabilidade

Conhecimentos tradicionais indígenas e ciência: diálogos e dissensões. Etnociências. Traditional Ecological Knowledge (TEK). Políticas para o meio ambiente, povos e territórios indígenas. Gestão ambiental e territorial. Água, biodiversidade e clima. Sustentabilidade. Bem-viver. Ambientes e pessoas. Crítica ao dualismo natureza/cultura.

Gênero e etnicidade

Direitos sexuais e reprodutivos das mulheres indígenas. Sexualidades indígenas. Relações de gênero e intergeracionais. Colonialidade e violências contra as mulheres indígenas. Espaço doméstico e política. Feminismo crítico e críticas ao feminismo. Associações e organizações de mulheres indígenas. Movimentos de mulheres indígenas.

Línguas Indígenas

Língua como meio natural de transmissão e interpretação dos conhecimentos sobre fauna, flora e suas propriedades nutricionais e medicinais. Língua como meio de transmissão de conhecimentos técnicos. Linguistas indígenas e novas epistemologias na pesquisa e construção do conhecimento sobre as línguas indígenas. Preservação e fortalecimento das línguas indígenas.

Terras e territorialidades indígenas

Luta pela terra: autodemarcações e retomada de territórios. Autonomia: organizações, movimentos e resistências. Lugares e andanças: formas de mobilidade e modos de assentamento para além da dicotomia nomadismo/sedentariedade. Terra, cosmos, ambiente: gestão do território como manejo do mundo. Autogoverno, planos de vida e burocratização.

Alimentação indígena

Regimes de saberes, modos de produção e manejo de roças. Sistemas alimentares em contextos indígenas diversos: das terras tradicionais às cidades. A coleta, a pesca, a caça e o cultivo na produção alimentar indígena. Segurança alimentar, saúde e povos indígenas. Alimentação escolar em escolas indígenas. Sistemas agrícolas tradicionais. Guardiões de sementes e agrobiodiversidade.

Grandes projetos, economia, produção e alternativas ao desenvolvimento

Grandes projetos de “desenvolvimento” e desenvolvimentismo.  Protocolos de consulta prévia. Economia solidária, estruturas produtivas, etnodesenvolvimento, e projetos indígenas. Turismo indígena. Projetos comunitários e empreendedores indígenas. Produção local. Desenvolvimento comunitário. Economia alternativa.

Artes, literaturas e comunicação indígena

Identidade, arte e etnicidade. Artes verbais e não verbais e suas múltiplas expressões. Oralidade e tradição oral. Processos de autoria Indígena. Literatura indígena. Políticas de patrimonialização e patrimônios culturais. Cinema e audiovisual indígena. Meios de comunicação, espaços para a construção do discurso contrahegemônico e diálogos interculturais.

Educação para a diversidade

Educação, interculturalidade e saberes originários e tradicionais, autodeterminação intelectual. Epistemicídio e epistemologias diversas. Acesso e permanência no sistema de ensino superior. Políticas afirmativas, reformas político-pedagógicas e alternativas pedagógicas para a educação indígena. Intelectuais indígenas e agendas de pesquisa.

Saúde e medicina indígena

Saberes/práticas indígenas de cura. Transformações indígenas, corporalidades e rituais. Potências criativas e epistemologias xamânicas. Perspectivas indígenas e serviços de saúde.

Problemas sociais indígenas em contextos urbanos

Cidades indígenas antigas, coloniais e contemporâneas. Experiências indígenas com processos de urbanização ontem e hoje. Problemas sociais indígenas em contextos urbanos. Arquiteturas indígenas urbanas. Políticas indigenistas para indígenas nas cidades. Migrações, mobilidade e práticas espaciais indígenas nas cidades.