Universidade de Brasília

 

O 3º CIPIAL será realizado no campus Darcy Ribeiro, da Universidade de Brasília (UnB).

As atividades do congresso estarão concentradas na zona norte do campus, tendo a Maloca – o Centro de Convivência Multicultural dos Povos Indígenas da UnB – como principal ponto de referência, além do Pavilhão Anísio Teixeira (PAT) e do Centro Comunitário Athos Bulcão.

 

Endereço: campus Darcy Ribeiro, Universidade de Brasília, Asa Norte. Brasília, Distrito Federal, Brasil.

História da UnB

A UnB é resultado do sonho e do trabalho de educadores como Darcy Ribeiro (1922 – 1997), antropólogo, escritor e político brasileiro, que se dedicou especialmente às formulação de políticas indigenistas e à educação no Brasil.

A Universidade de Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1962, dois após a inauguração da cidade de Brasília, com a missão de reinventar a educação superior e formar profissionais e cidadãos engajados na transformação do país.

Além de Darcy Ribeiro, participaram de sua concepção, o educador Anísio Teixeira, que se dedicou a formular um novo modelo político-pedagógico para a Universidade, e Oscar Niemeyer, que projetou o plano arquitetônico da Universidade de Brasília. Associada ao projeto modernista de Brasília, a arquitetura da UnB destaca-se pelo arrojamento de seus prédios, muitos dos quais ornados com azulejos do artista Athos Bulcão.

Entre os anos de 1964 e 1977, a UnB sofreu duramente os efeitos da ditadura militar, tendo sido invadida pela polícia e por tropas militares mais de uma vez. A democracia na UnB foi retomada em 1984, com a primeira eleição direta para reitor.

Com a redemocratização, a UnB se destacou por ser pioneira na defesa de direitos sociais, tendo sido a primeira universidade pública do país a instituir o sistema de cotas raciais, em 2004, a criar um processo seletivo específico para indígena, em 2006, e a contar com uma pós-graduação intercultural, o Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais (MESPT).